Tag Archive: Gotas de Mel

Se o príncipe virar sapo…

Gotas de Mel

Nós, mulheres, geralmente somos românticas. Sonhamos com o “Príncipe Encantado”: alto, forte e loiro dos olhos azuis. Um perfeito cavalheiro, que abre a porta do carro, puxa a cadeira para sentarmos, faz poesias e até mesmo lava a louça do jantar! Quantas vezes você já ouviu: “O príncipe virou sapo…”?
Cometemos um grave erro ao fantasiarmos nosso cônjuge como “a pessoa perfeita”. Nos frustramos quando descobrimos que o casamento é mais do que encontrar a pessoa certa com a qual almejamos viver todos os dias da nossa vida. Casamento é uma sociedade na qual os dois devem investir o seu melhor no mais incrível empreendimento que alguém já viu: a família, lindo presente de Deus! Amar de verdade é estar disposto a ser a pessoa certa para o outro. O que posso fazer hoje por ele/ela que a faria sorrir?
Temos a ilusão de que, como num conto de fadas, ou num filme de Hollywood, seremos “felizes para sempre”, vivendo num lindo mar de rosas. Será que a vida é sempre assim? Nos frustramos quando descobrimos que a realidade do dia a dia é bem diferente. Você descobre que seu “príncipe” ronca, é mal-humorado, se acha o dono da verdade, não gosta de receber conselhos, tem bafo de onça e chulé. Por outro lado, a “princesa” tem TPM, cólica menstrual, enxaqueca, fala pelos cotovelos e, às vezes, quase sempre sem pensar, pode até magoar quem ela mais ama, curte discutir a relação a dois, desabafar, chorar, gritar, é ciumenta, insegura, supersensível e protetora, nem sempre cozinha tão bem assim. Em resumo, caímos na dura realidade de que somos humanos, imperfeitos e muito diferentes uns dos outros.
As máscaras caem e descobrimos que nem tudo na vida, ou no casamento, é um mar de rosas. Não existe casamento sem roupa suja, sem escova de dentes, sem o feijão com arroz. A estação da chuva cai sobre todas as casas. Se desistirmos no primeiro deslize, na primeira tempestade, na primeira cara feia ou palavra mal proferida, a intolerância vencerá! O amor é a razão pela qual vale a pena investir nos nossos relacionamentos. As aflições vêm, mas, em Jesus, venceremos todas elas (Jo 16.33). Que Deus te abençoe.

Cristina Mel é cantora gospel, conferencista e escreve mensalmente para a coluna Gotas de Mel do jornal O Semeador. Texto originalmente publicado na edição 547, em maio de 2016. Compre já a última edição do jornal O Semeador e não perca nenhuma matéria 😉

O amor tudo suporta?

Print

Sou muito grata a Deus pela oportunidade de compartilhar minhas experiências vividas ao longo dos anos. Dentre tantos escritores, fui escolhida por Deus para escrever para vocês. Não sou escritora, simplesmente “estou”. Mas, Ele sempre usa os pequeninos, não é verdade? Ele sempre surpreende! Aos mestres na arte de escrever, peço perdão pelo meu atrevimento. Aprendo com vocês todos os dias. Contudo, a vida me ensinou que algumas oportunidades são únicas, não voltam mais. Por isso, entendi que tudo que vier à minha mão, devo fazer com excelência, não para me vangloriar, pois toda honra e toda glória sempre serão dadas ao Rei Jesus. Minha oração é que Deus me use para lhe abençoar e levar Seus ensinamentos como “Gotas de Mel”, que adoçam o paladar.

Que tal falarmos do amor? Por que os relacionamentos estão em crise? Será que casei com a pessoa errada? Como vencer as frustrações, mágoas, decepções e o nosso egoísmo? O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta (1Co 13.7). Onde encontrar o amor verdadeiro? Será que ele existe? Você estaria disposto a sofrer, esperar e suportar tudo por amor? Se dependesse de nós mesmos, diria que não! Vivemos dias tão estranhos ultimamente.
As pessoas estão intolerantes, frias, egoístas, isoladas em meio à multidão de tarefas, pensamentos e amores virtuais. Quero um amor de verdade! Que olhe nos meus olhos. Que me abrace apertado. Que me ame quando eu acordar despenteada e com a cara amarrotada. Quero um amor que ame a minha essência e não só o meu corpo.
Que ainda esteja do meu lado quando meus cabelos estiverem brancos. Que eu não tenha que representar um personagem para o agradar, mas que a gentileza sempre esteja em mim. Que me aceite e me respeite como sou! Afinal, o verdadeiro amor resiste ao tempo, épocas e estações. Que Deus te abençoe!

Cristina Mel é cantora gospel, conferencista e escreve mensalmente para a coluna Gotas de Mel do jornal O Semeador. Texto originalmente publicado na edição 546, em abril de 2016. Compre já a última edição do jornal O Semeador e não perca nenhuma matéria 😉